Ensino

Ensino de Língua Portuguesa

A rede de cursos gerida pela Coordenação do Ensino Português no Luxemburgo, Bélgica e Países Baixos integra, nos três países, diferentes modalidades de ensino de língua e cultura portuguesas, que abarcam desde o ensino de Português como Língua de Herança ao ensino de Português como Língua Estrangeira, passando por ofertas de sensibilização à diversidade linguística e cultural e ensino de outras áreas curriculares em língua portuguesa.

Luxemburgo

Cursos integrados – destinados a alunos lusófonos do ensino fundamental dos ciclos 1 ao 4, fazem parte do horário escolar. No ciclo 1 (Ensino Pré-escolar), a intervenção do professor de língua portuguesa centra-se no desenvolvimento da linguagem. A prioridade é dada à comunicação e ao diálogo com os colegas de turma e com os professores. Nos ciclos 2, 3 e 4 (equivalentes aos 1° e 2° Ciclos do Ensino Básico), estes cursos contribuem para uma melhor compreensão de determinadas disciplinas do currículo luxemburguês. Durante duas horas por semana, os alunos seguem o programa de Despertar para as Ciências (2° e 3° ciclos) e de Ciências naturais e humanas (4° ciclo) em português. Trata-se do mesmo programa para todos os alunos, tal como está definido no plano de estudos do ensino fundamental. No que diz respeito à avaliação, as competências em língua portuguesa são integradas no boletim de avaliação dos alunos.

Cursos complementares – destinados aos alunos dos ciclos 2 a 4, realizam-se fora do horário escolar. Durante duas horas por semana, os alunos seguem um programa específico, que articula o plano de estudos do ensino fundamental e os programas de português do Camões, Instituto da Cooperação e da Língua, I.P. Relativamente à avaliação, as competências em língua portuguesa integram o boletim de avaliação dos alunos. Para mais informações, consulte o Quadro de Referência dos Cursos Complementares de Língua Portuguesa.

Português como opção no ensino secundário – destinados aos alunos do ensino secundário, declinam-se em duas ofertas integradas no horário escolar: Português para principiantes (níveis A1, A2 e B1) e Português avançado (níveis B1, B2 e C1). Seguem planos curriculares próprios alicerçados nos programas de português do Camões, Instituto da Cooperação e da Língua, I.P. e no Quadro Europeu Comum de Referência para as línguas (Conselho da Europa, 2001) e no respetivo Volume Complementar (Council of Europe, 2020). As competências desenvolvidas em língua portuguesa são integradas nos boletins de avaliação dos alunos.

Cursos paralelos – destinados aos alunos que frequentam o ensino fundamental (ciclos 2, 3 e 4) e secundário, são cursos de língua portuguesa que se realizam fora do horário escolar. Durante três horas por semana, os alunos seguem os programas de português do Camões, Instituto da Cooperação e da Língua, I.P. e as orientações do QuaREPE – Quadro de Referência para o Ensino Português no Estrangeiro (Grosso (Coord.), Soares, Sousa, & Pascoal, 2011a, 2011 b). A avaliação dos alunos é validada através de exame de certificação das competências desenvolvidas em língua portuguesa.

Cursos PLE – dinamizados em escolas do ensino fundamental onde funcionam cursos paralelos ou complementares, destinam-se a crianças que pretendam iniciar a aprendizagem da língua portuguesa, como língua estrangeira. Decorrem fora do horário escolar e seguem os programas de português do Camões, Instituto da Cooperação e da Língua, I.P. e as orientações do Referencial Camões PLE e do QuaREPE – Quadro de Referência para o Ensino Português no Estrangeiro (Grosso (Coord.), Soares, Sousa, & Pascoal, 2011a, 2011 b).

Ensino Luxemburgo

Bélgica

Cursos Integrados / OLC – Ouverture aux langues et aux cultures – decorrem dentro do horário escolar e têm como objetivos valorizar o estatuto de todas as línguas e culturas e, particularmente, daquelas que integram as biografias linguísticas dos alunos, desenvolvendo competências interculturais, motivando para a aprendizagem de línguas e desenvolvendo competências transversais em línguas. As atividades de abertura às línguas e às culturas estão articuladas com as competências inseridas nos referenciais da Comunidade Francesa.

 

Cursos complementares – decorrem fora do horário escolar, seguindo os programas de português do Camões, Instituto da Cooperação e da Língua, I.P., e contribuem para a prossecução dos seguintes objetivos: expandir e consolidar competências linguísticas e comunicativas, orais e escritas, em língua portuguesa; colocar em evidência as dimensões global e pluricêntrica da língua portuguesa no mundo; valorizar o património histórico-cultural dos países de expressão portuguesa, em especial o dos países de origem dos alunos.

 

Cursos paralelos – durante três horas por semana, em horário extracurricular, os alunos seguem os programas de português do Camões, Instituto da Cooperação e da Língua, I.P. e as orientações do QuaREPE – Quadro de Referência para o Ensino Português no Estrangeiro (Grosso (Coord.), Soares, Sousa, & Pascoal, 2011a, 2011 b). A avaliação dos alunos é validada através de exame de certificação das competências desenvolvidas em língua portuguesa.

 

Cursos PLE em idade escolar – dinamizados em escolas onde funcionam cursos paralelos ou integrados, podendo assegurar a continuidade das aprendizagens da língua, destinam-se aos alunos que frequentam ou frequentaram os cursos OLC. Funcionam em horário extracurricular.

 

Cursos PLE para adultos – dinamizados em colaboração com o Camões / Centro de Língua Portuguesa – Universidade Livre de Bruxelas, procuram responder às necessidades linguísticas manifestadas por parte de um público adulto, que pretendem iniciar a aprendizagem da língua portuguesa ou aprofundar competências adquiridas, por razões laborais e/ou afetivas.
Ensino Belgica

Países Baixos

Cursos paralelos – são cursos de língua portuguesa e realizam-se fora do horário escolar. Durante três horas por semana, os alunos seguem os programas de português do Camões, Instituto da Cooperação e da Língua, I.P. e as orientações do QuaREPE – Quadro de Referência para o Ensino Português no Estrangeiro (Grosso (Coord.), Soares, Sousa, & Pascoal, 2011a, 2011 b). A avaliação dos alunos é validada através de exame de certificação das competências desenvolvidas em língua portuguesa.

Ensino Paises Baixos

Manuais adotados

Ano letivo 2022/2023

Luxemburgo
Bonecos&Ca. 1 – A1 (Porto Editora)

Bonecos&Ca. 2 – A1 (Porto Editora)

Bonecos&Ca. 3 – A1 (Porto Editora)

Bonecos&Ca. 4 – A1/A2 (Porto Editora)

Mais Leitura Tu cá tu lá – volume 2 – A2 (Porto Editora)

Português ConVida! – B1 (Porto Editora)

Português em Foco 3 – B2 (LIDEL)

Português em Foco 4 – C1 (LIDEL)

A Gramática – Português 1° Ciclo – A1 (Porto Editora)

A Gramática – Exercícios 4° ano – A2 (Porto Editora)

Cultura e História de Portugal – volume 1 – A2/B1 (Porto Editora)

Português pela Rádio – B1/B2/C1 (LIDEL)

A Gramática de Português Língua Não Materna – B1, B2 e C1 (Porto Editora)

 

Bélgica

Bonecos&Ca. 1 – A1 (Porto Editora)

Bonecos&Ca. 2 – A1 (Porto Editora)

Bonecos&Ca. 4 – A2 (Porto Editora)

Na Crista da Onda 3 – B1 (LIDEL)

Na Crista da Onda 4 – B2 (LIDEL)

Português em Foco 4 – C1 (LIDEL)

Português já! Iniciação – A1 (Porto Editora)

Era uma vez – A1/A2 (LIDEL)

Português já! Consolidação – A2 (Porto Editora)

Contos com nível – A2 (LIDEL)

O Estranhão – A2 (Porto Editora)

Contos com nível – B1 (LIDEL)

A Gramática de Português Língua Não Materna – B1, B2 e C1 (Porto Editora)

Quem Conta um Conto Acrescenta um Ponto – B2 (LIDEL)

Vitória, Vitória, Acabou-se a História – C1 (LIDEL)

Biblioteca

Países Baixos

Timi 0 – A1 (LIDEL)

Timi 1 – A1 (LIDEL)

Bonecos&Ca. 1 – A1 (Porto Editora)

Bonecos&Ca. 2 – A1 (Porto Editora)

Bonecos&Ca. 3 – A1 (Porto Editora)

Bonecos&Ca. 4 – A2 (Porto Editora)

Na Crista da Onda 2 – A2 (LIDEL)

Português ConVida! – B1 (Porto Editora)

Na Crista da Onda 4 – B2 (LIDEL)

Hoje em dia – B2/C1 (LIDEL)

Português já! Iniciação – A1 (Porto Editora)

Português já! Consolidação – A2 (Porto Editora)

Verbos no passado – A1/C1 (LIDEL)